Já é quase uma realidade nos Estados Unidos, mas o Brasil ainda vai precisar esperar um pouco

Não faz muito tempo que o 4G começou a engrenar no Brasil. Por aqui, as faixas 3G e 4G ainda dividem espaço, com o 3G sendo ainda mais popular do que o 4G e tendo uma cobertura maior.

Entretanto, o mundo da tecnologia não para e uma novidade mais avançada já está em testes tanto por aqui quanto nos Estados Unidos e na Europa. Estamos falando da internet 5G, que promete velocidades maiores e mais eficiência na transferência de dados.

Durante o Mobile World Congress 2017 (MWC 2017), principal evento do setor de telefonia, realizado no mês de fevereiro na cidade de Barcelona, na Espanha, diversas operadoras apresentaram seus primeiros testes com a nova tecnologia.

A internet 5G vem sendo considerada até então o divisor de águas para que a chamada Internet das Coisas possa, de fato, deslanchar de vez rumo à popularização.

Internet 5G: o que muda?

Internet 5G

Os projetos para a internet 5G no Brasil, estão começando e a previsão é para os próximos 2 anos.

Os primeiros testes com internet 5G começaram em 2016 em diversos países, incluindo o Brasil. A internet 5G é a evolução natural das conexões móveis, que atualmente ainda se dividem entre as faixas 3G e 4G. Ela promete navegação com maior velocidade, menor latência e maior eficiência. Explicamos o que isso quer dizer na prática.

A internet 5G permitirá que a internet móvel chegue à velocidade máxima de transferência de 10 Gbps – o que referência uma velocidade dez vezes maior do que a proporcionada pelas conexões 4G – que chegam a 100 Mbps.

Outro benefício será diminuição do tempo de latência da conexão, ou seja, a velocidade de resposta entre a ação do usuário e o funcionamento propriamente dito.

Hoje, a latência do 4G chega a 50 milissegundos e com o 5G será possível reduzir esse número para 1 milissegundo. Em outras palavras, dividindo um segundo em mil partes, no 4G você precisa esperar 50 delas para que a ação tenha início. No 5G, será preciso esperar por apenas uma.

Por fim, essas duas características farão com que o consumo energético dos dispositivos seja menor – aumentando a duração de bateria de smartphones e tablets.

Os primeiros testes já começaram

Testes em Internet 5G

Nos Estados Unidos, essa realidade já será possível neste ano.

Vários países já estão testando a viabilidade técnica da implantação da internet 5G. Companhias como Intel, Ericsson, Nokia e Huawei, por exemplo, já há um bom tempo testam a eficiência dos dispositivos na recepção de sinais com essa velocidade. Operadoras em todo o mundo também estão fazendo os seus testes, mas nesse caso o foco é a disponibilidade de implantação de redes 5G ao redor do mundo.

Nos Estados Unidos, os consumidores terão a oportunidade de contratar os primeiros planos de internet 5G já em 2017. Já no Brasil nós vamos ter que esperar bem mais: segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a internet 5G só vai se tornar realidade por aqui em 2020. Há problemas estruturais para serem resolvidos antes e nem mesmo as alterações necessárias na lei para licenciamento das coberturas foram aprovadas.

Plano Nacional de Internet das Coisas

Internet das coisas

O Brasil está caminhando para essa realidade ficar ainda mais próxima.

 

Os primeiros sinais de que o governo brasileiro começa a se voltar para o futuro da internet móvel foram dados durante o MWC 2017, em Barcelona. O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, viajou para a Espanha com o objetivo de assinar memorandos para o desenvolvimento do 5G no Brasil.

O Projeto 5G Brasil, como vem sendo chamado, contará com parceria da Infrastructure Association, uma iniciativa europeia. Acordos com os Estados Unidos, a Coreia do Sul e a China ainda devem ser firmados antes que o projeto saia do papel. A ideia do governo brasileiro é primeiro observar o desempenho lá fora para, só depois, escolher em qual modelo vamos operar.

Enquanto o tema internet 5G não decola no Brasil, o governo deve centrar seus esforços agora no Plano Nacional Internet das Coisas, previsto para ser apresentado em setembro deste ano.

Em março, o governo termina a primeira fase do processo, uma consulta pública sobre as iniciativas de IoT no país. O Plano Nacional Internet das Coisas é considerado o primeiro passo efetivo em direção à internet 5G no Brasil.

Internet 5G: um novo mundo de possibilidades

Possibilidades da Internet 5G

Com a internet 5G as possibilidades serão muito benéficas para o usuário ter um maior aproveitamento com os dispositivos.

Como você já percebeu, a internet 5G pode ser considerada um avanço significativo em termos tecnológicos e vai permitir aos consumidores desfrutar de melhores experiências em seus futuros dispositivos.

Transmissão de vídeos com alta qualidade (em resoluções 4K ou superiores), infraestrutura de residências conectadas e troca de dados entre carros conectados ou autônomos são algumas das possibilidades.

A internet 5G deve proporcionar ainda maior facilidade na transmissão de dados em larga escala, o chamado big data, permitindo analisar com mais propriedade informações sobre tráfego, abastecimento de água ou proporcionando que os municípios possam implantar soluções informatizadas que impactem diretamente na vida dos cidadãos.

Quais são os próximos passos?

Internet 5G no mundo

A internet 5G no Brasil, já está saindo do papel e o projeto pode sair ainda esse ano.

Em termos técnicos, os testes com a internet 5G já estão em fase final. Nos Estados Unidos, o formato entra em funcionamento no segundo semestre de 2017. Até lá, as fabricantes precisam preparar os novos smartphones e tablets para que sejam capazes de receber o sinal 5G – algo que nem todos os aparelhos da atualidade conseguem.

Além disso, outros equipamentos como roteadores, modens e a própria rede local precisam estar aptos para a novidade.

No Brasil, o processo vai demorar mais. Por aqui, é preciso primeiro aprovar uma lei que regulamente a internet 5G no Brasil, bem como indique as melhorias de infraestrutura e os prazos que as empresas de telefonia terão para implantar as mudanças. Depois, é preciso ainda definir as condições de oferta do serviço para a população.

Para todos esses processos, será necessário esperar por aprovações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, além de aguardar as respectivas licitações.

Está ansioso para começar essa nova internet? Nós também estamos! Enquanto isso, a usabilidade dos dispositivos precisam ser usadas de forma segura e com responsabilidade. Aproveite e contrate um seguro para eletrônicos com a Bem Mais Seguro!

Quer receber todas as nossas novidades? Cadastre-se em nossa newsletter e aproveite o universo da tecnologia!