Principal avenida da capital paulista é uma das mais perigosas em termos de roubos de smartphone; saiba como se proteger

O número de roubos de smartphones não para de crescer e é por essa razão que aumenta a cada dia que passa a quantidade de pessoas que buscam o melhor seguro de celular. Nas grandes cidades, o problema é ainda mais grave.

Uma reportagem publicada pelo site R7 mostra uma situação grave que vem ocorrendo em São Paulo. Somente a Avenida Paulista registra em média cerca de 15 ocorrências de furto e roubo de celular por dia. Os números aumentam se considerarmos as ruas do entorno.

Os dados foram obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação. A reportagem aponta que somente na mais famosa avenida do país nada menos que 2.473 aparelhos foram roubados nos primeiros seis meses de 2018 – uma média de 15 ocorrências por dia.

Roubo de smartphones é o crime mais comum

Ainda segundo informações obtidas pelo site, as duas principais delegacias da área – 4º DP (Consolação) e 78º DP (Jardins) – registraram mais de 12,4 mil incidentes relacionados a furtos e roubos nos primeiros seis meses do ano.

Os números indicam que o crime de furto é o mais comum, com 8.673 incidentes, enquanto os roubos chegam 2.481. O item campeão de roubos é o celular, com mais de 7,6 mil registros. Na sequência vêm RG e CNH com cerca de 1,8 mil ocorrências.

As estatísticas mostram ainda que os locais mais perigosos são a Avenida Paulista, com 3.626 ocorrências, a Rua da Consolação, com 2 mil ocorrências, e a Rua Augusta, com 1,8 mil registros nas delegacias. Trata-se, portanto, de uma região que requer estado constante de alerta.

melhor-seguro-de-celular-como-escolher

Polícia orienta que pedestres tenham cuidado

Segundo as autoridades, um dos principais atrativos para os bandidos que frequentam a região é a aglomeração de pessoas. Essa é uma das regiões da cidade com o maior fluxo de pessoas andando a pé todos os dias, de forma que se torna muito fácil passar despercebido na multidão.

As orientações para evitar os roubos já são velhas conhecidas dos usuários, mas muitos se esquecem delas. Por exemplo, não exibir o celular em público é uma delas. Se for necessário atender uma ligação ou checar mensagens, opte por entrar em uma loja ou galeria.

Além disso, é preciso prestar atenção às pessoas que estão à sua volta. Ao perceber qualquer tipo de comportamento suspeito, redobre o cuidado e a proteção do seu aparelho. Evite deixa-lo em bolsos traseiros, seja da calça ou da mochila.

Apesar do amplo conhecimento que a polícia tem com relação aos crimes e do patrulhamento ter sido ampliado, ainda assim a solução não é suficiente para evitar que esse tipo de crime continue ocorrendo. Para os moradores da região, a sensação de insegurança permanece.

Veja também – Melhor seguro para celular: 5 detalhes importantes na hora de escolher

Mudança de comportamento pode reduzir números

Embora as perspectivas de redução desse tipo de crime não sejam nada animadoras, algumas mudanças de comportamento dos usuários podem ajudar e reduzir o número de furtos. Ter mais atenção nesses pontos da cidade é uma das soluções.

Evitar expor o celular, guarda-lo em bolsos mais fechados e observar as pessoas à sua volta, até mesmo evitando a região se preciso for, são maneiras de não se transformar em mais um número nessas estatísticas. E, caso aconteça alguma coisa, comunicar o roubo às autoridades.

Uma das razões pela qual o roubo de smartphones é tão difundido no país é a facilidade que se tem de repassar a mercadoria roubada. Assim, torna-se atrativo cometer um crime quando o fruto do roubo tem venda praticamente garantida.

Para melhorar esse cenário, a recomendação é que ao ser roubado você comunique imediatamente a polícia, registrando um boletim de ocorrência. Além disso, é importante bloquear o IMEI, o que torna o aparelho inutilizável em poucos dias.

Veja também – Você sabe como contratar um seguro para celular? O que cobre? Quanto custa?

Contrate um seguro para celular

A escolha de melhor seguro de celular depende de uma série de fatores, incluindo as suas necessidades específicas. Há opções de proteção que vão desde as mais simples, cobrindo apenas furtos e roubos, até as mais completas, que incluem quedas e acidentes com líquidos.

É importante que você observe todas os detalhes da cobertura e não escolha um seguro apenas pelo valor da mensalidade. Muitas vezes, adotar a opção mais barata pode custar caro futuramente caso você precise de algo que não está coberto pela apólice.

Além disso, é fundamental ter toda a documentação necessária para evitar dores de cabeça. Ao comprar um celular, adquira apenas produtos que tenham nota fiscal. E ao confirmar a sua apólice na seguradora, envie toda a documentação solicitada o quanto antes.

Black Friday
Veja também - Seguro de roubo e furto: Anatel mudará regras para suspender cobranças após roubo

Escolha uma seguradora confiável

No site do Bem Mais Seguro, por exemplo, tudo o que você precisa fazer é, na página de contratar um seguro para celular, localizar o modelo do seu aparelho. Escolha a marca correspondente e em seguida o modelo exato do seu celular.

Essa busca vai retornar para você o valor de mercado do aparelho, ou seja, quanto ele vale atualmente de acordo com as pesquisas realizadas pela equipe da seguradora. Esse é o valor de referência do produto.

Se você tiver alguma dúvida com relação a isso, a equipe do site está sempre pronta para atendê-lo online ou via telefone de forma que você possa escolher o melhor seguro de celular dentro das suas possibilidades.