Infelizmente, chegada de novas versões do iOS aos consumidores tem um histórico de problemas no lançamento

Um dos pontos positivos para aqueles que costumam comprar produtos da Apple são as atualizações. Os modelos de iPhone, por exemplo, continuam recebendo a versão mais recente do sistema operacional por até quatro gerações em média, enquanto os celulares com Android não passam de duas.

Porém, nem tudo são flores na hora de baixar a atualização do iPhone. Todos os anos, os consumidores enfrentam uma série de problemas nos primeiros 30 dias e com a versão lançada em 2017 não foi diferente. Os problemas maiores ocorrem com os celulares mais antigos, mas a Apple costuma agir rápido. Inclusive, se você quer ficar por dentro de tudo veja o review do iphone 8, vai se surpreender!

Dias depois da liberação da versão final do sistema operacional começam a ser lançados os patches de correção. Alguns casos mais graves, como o de 2017, obrigaram a Apple a lançar até quatro pacotes de correção em menos de 30 dias a fim de estabilizar o funcionamento do sistema em aparelhos mais antigos.

Os problemas do iOS 11

IOS 11

O iOS 11, lançado em 2017, foi uma das versões que mais apresentou problemas para os usuários de modelos mais antigos. Em fóruns e sites especializados, dezenas de consumidores com iPhone 7, iPhone 7 Plus, iPhone 6S, iPhone 6S Plus, iPhone 6 e iPhone 6 Plus relataram uma série de falhas nos primeiros dias.

Ruídos estranhos durante as ligações telefônicas, bateria se esgotando muito rapidamente e lentidão na execução de alguns apps foram os itens com maior número de menções. No caso da bateria, em muitos casos a autonomia caiu pela metade, fazendo com que os usuários se tornassem “reféns” das tomadas.

Para piorar a situação, ao longo de 30 dias a Apple lançou um total de quatro pacotes de atualizações – e somente no último os problemas mais graves foram resolvidos. Imagine só ficar com um aparelho com bateria de baixa duração durante um mês devido a uma simples atualização do iPhone? Muita gente não aguentou e acabou mudando de celular. Acabe com o seu problema e saiba como fazer para o seu carregador de iphone durar mais!

Os problemas do iOS 10

IOS 10

Em 2016 foi a vez do iOS 10 chegar ao mercado e já naquela ocasião os donos de iPhone enfrentaram alguns problemas. Nesse caso, o índice de insatisfação foi menor. Os problemas de bateria, com a carga se esvaindo com maior rapidez, também marcaram a chegada do iOS 10, embora em menor escala.

Nesse caso, um bug específico percebido foi o de que ao chegar em 40% o celular simplesmente desligava. Na versão 10.3.2, foram reportados ainda falhas no Bluetooth. Durante as ligações, quando o usuário estava utilizando um fone de ouvido sem fio, o som simplesmente sumia no meio da chamada, deixando os usuários sem muito o que fazer.

Felizmente, nesse caso, a Apple foi mais rápida na correção de problemas e em menos de duas semanas tudo já estava resolvido. A exceção ficou mesmo por conta da falha no Bluetooth, que surgiu apenas posteriormente, mas afetou uma parcela reduzida de usuários – especialmente aqueles com iPhone 6 e iPhone 6S.

Os problemas do iOS 9

IOS 9

Há dois anos atrás, em 2015, a Apple lançava o iOS 9 e com ele muitos usuários também tiveram problemas depois de baixar a versão mais recente de atualização do iPhone. Na ocasião as falhas começaram já na instalação. No primeiro dia, muitos usuários se depararam com uma mensagem de erro, que impedia o download dos arquivos.

Depois, apps como o FaceTime ou o Mensagens simplesmente paravam de funcionar – era preciso desabilitar e habilitar de novo os recursos quando isso acontecia. Um erro também na identificação dos acessórios via Bluetooth fazia com que conexões salvas nas preferências fossem completamente perdidas, exigindo nova configurações.

Muitos aplicativos de terceiros, especialmente nas duas primeiras semanas, também se mostraram instáveis e eram fechados de forma abrupta durante o uso. À medida que cada desenvolvedor atualizou seus apps problemas como esses sumiram. Por fim, houve ainda problemas no reconhecimento do WiFi – situação que foi solucionada nas duas primeiras semanas. Solucione também outros problemas conhecendo diversas coisas que o seu iphone faz e você nem imaginava!

Driblando o histórico de atualizações ruins

Driblando histórico de atualizações

Como você pôde perceber, não foi apenas em 2017 que a Apple pisou na bola e deixou os seus consumidores na mão com as atualizações do iPhone. Esse é um problema recorrente, que vem pelo menos desde a quinta geração. Felizmente, a equipe de desenvolvedores da empresa é ágil.

O caso mais extremo foi mesmo o deste ano, quando a resolução da maior parte dos problemas demorou cerca de 30 dias. Contudo, como muitos já sabem que isso sempre acontece, existem alguns conselhos que podem ser seguidos pelos donos de iPhones e iPad para evitar que problemas como esse aconteçam.

A primeira dica é não baixar uma atualização do iOS no dia em que ela é liberada. Se possível, espere pelo menos dois ou três dias e acompanhe os comentários da imprensa especializada ou as menções de usuários em fóruns. Quando há problemas, acredite, os veículos de comunicação repercutem bastante o assunto e a Apple age rápido lançando uma correção.

Mesmo quem tem um seguro para iPhone, por exemplo, não pode correr o risco de ver apps com informações essenciais apresentando comportamentos estranhos, fechando de repente ou, ainda pior, abrindo mesmo sem a utilização de senhas. Por isso, por mais que você esteja ansioso para conferir as novidades, o nosso conselho é que você espere alguns dias até que a versão final esteja mais estável.