4020-1771

(capitais e regiões metropolitanas*) Ligue e contrate seu seguro

Seguros, Smartphones

Saiba como descobrir se o seu celular é roubado!

Evite comprar produtos de procedência duvidosa; saiba como se proteger de golpes como esse

Você sabia que pode ter em suas mãos um celular roubado e nem se deu conta disso?

Levando-se em consideração que a receptação de mercadorias roubadas também é crime, caso você tenha sido vítima de um golpe como esse certamente você vai ter muita dor de cabeça – além do prejuízo – caso seja esse o caso.

Felizmente é possível se precaver e não cair em golpes com esse.

Aliás, um dos fatores que leva ao contínuo roubo de smartphones, cujos números só crescem no Brasil, é o fato de que ainda existem compradores para esses modelos.

Inclusive, veja os videos mais inusitados sobre roubo de celular no país.

São clientes que na ânsia de obter um celular por um preço muito abaixo do mercado acabam comprando qualquer coisa.

Isso não significa, porém, que todo celular comprado de segunda mão tenha procedência duvidosa.

Se você tomar os devidos cuidados, poderá sim encontrar modelos usados em bom estado e com toda a documentação em dia.

Nesse artigo vamos falar sobre as formas de descobrir se um determinado celular foi roubado ou não.

Saiba como descobrir se o seu celular é roubado!

IMEI: o RG do seu celular

O que torna um cidadão único aos olhos da lei é o número do seu documento de identificação.

Não há como existir dois números iguais de RG e CPF, pois isso seria caracterizado como fraude aos olhos do governo.

O mesmo acontece com os celulares: cada aparelho possui um número único de identificação, que é válido no mundo todo.

Essa identificação atende pelo nome de IMEI, sigla em inglês para Identificação Internacional de Equipamento Móvel.

Por meio desse número, um smartphone fabricado na China ou em qualquer outra parte do mundo pode ser facilmente reconhecido por uma operadora de telefonia celular brasileira.

Assim como um carro tem o número do chassi, que não pode ser adulterado, o mesmo acontece com o IMEI. Portanto, o primeiro passo é descobrir qual é o número IMEI do aparelho em questão.

Há várias formas de fazer isso e uma delas é olhar na parte de trás da caixa do produto ou internamente, no manual de instruções.

Não é uma obrigatoriedade, mas algumas empresas incluem por lá essa informação em forma de etiqueta, o que torna muito mais fácil a consulta.

Se o produto não tiver uma caixa ou se essas informações não estiverem lá, não tem problema: há outros meios de conferir o código.

Celular roubado? O IMEI pode ter sido bloqueado

A partir do momento em que um celular é roubado, uma das recomendações que se faz é que o usuário entre em contato imediatamente com a sua operadora e informe o número do IMEI.

Feito isso, em menos de 48 horas o aparelho em questão será incluído em um cadastro mundial de aparelhos bloqueados.

Os celulares bloqueados podem, a cargo das operadoras, deixar de funcionar de uma hora para outra, tornando-se incompatíveis com SIM cards de qualquer espécie.

A Anatel já informou que vai apertar o cerco contra celulares roubados, iniciando um processo de desligamento de todos os aparelhos cujos IMEI estejam cadastrados na base de dados de modelos pendentes.

Se você estiver com o celular em mãos, é muito simples obter o número do IMEI. Para descobrir o código, digite *#06# no teclado e toque em “Ligar”.

Em questão de segundos o aparelho vai retornar para você uma mensagem de texto, informando o número do IMEI.

Se você estiver longe e não puder fazer esse procedimento, peça ao vendedor para que faça isso e informe a você o número.

De posse do IMEI você poderá checa-lo para ver se consta alguma irregularidade. E fazer isso também é muito simples. Basta acessar o site Consulta Aparelho Impedido.

Ao acessar a página, clique no botão “Consultar IMEI” e digite ou cole o código que você anotou. Preencha os caracteres de segurança e, depois, clique em “Consultar”. O resultado do número de registro vai aparecer.

Lmebre-se de não compre aparelhos sem nota fiscal!

Não compre aparelhos sem nota fiscal

Além de checar o IMEI para ver se se trata de um celular roubado ou não, outra maneira de ter uma garantia extra de que o produto é de boa procedência é solicitando a nota fiscal.

Se você realmente tem um celular roubado, saiba exatamente o que fazer!

Mas se você foi roubado recentemente, saiba como rastrear o celular.

Em aparelhos novos é mais comum que isso aconteça, mas quem compra celulares usados costuma ignorar esse requisito.

Sem uma nota fiscal você não poderá reclamar com o vendedor caso o produto comprado esteja em desacordo com o que você pediu.

Além disso, caso ele tenha algum problema, as garantias legais não serão cobertas pelas assistências técnicas.

Por fim, sem uma nota fiscal não será possível acionar a apólice do seu seguro caso o aparelho seja roubado.

Desconfie de aparelhos muito abaixo do preço

Basicamente, os três conselhos principais que você deve seguir antes de comprar um smartphone usado para verificar se se trata ou não de um celular roubado são checar o IMEI,  pedir a nota fiscal e solicitar um seguro para celular.

Afinal, nunca se sabe o que pode acontecer, não é? Portanto, é melhor se prevenir!

Se o número do IMEI estiver bloqueado ou se o produto em questão não tiver mais nota fiscal, recomendamos que você evite a compra.

Desconfie também daqueles que vendem celulares por preços muito abaixo da média do mercado.

Se um celular usado de uma determinada marca custa em média R$ 1 mil e tem alguém vendendo um aparelho por menos de R$ 500, desconfie: salvo raras exceções, é bem possível que você esteja diante de um aparelho roubado.

 

1 Comentário

  1. MARCELO CASSIANO DANTAS

    roubaram meu celular quero bloquear

comentários

A Assurant Direta Corretora de Seguros Ltda., BemMaisSeguro.com, inscrita no CNPJ/MF sob o Nº 04.613.348/0001-05 é uma empresa especializada na venda de seguros pela internet. A BemMaisSeguro.com atua em estrita observância à legislação securitária estando registrada como corretora de seguros na Superintendência de Seguros Privados - SUSEP nº 10.2018459.0, e cadastrada nas principais seguradoras do país. Em nosso site, você encontrará um ambiente seguro, fácil e intuitivo para comprar o seguro mais adequado e os meios para esclarecer as suas dúvidas.